CAPÍTULO 2
Programação visual com Software Livre
EDIT LIN EDITORIAL S.L,  dos autores  Daniel Campos Fernández e José Luis Redrejo.  Prólogo de Benoit Minisini


Depuração na IDE  do Gambas


Uma vez escrito parte do código de um programa, o usual é comprovar se funciona, mas o habitual  é que a maior parte das vezes não funciona na primeira tentativa. Tanto faz ser um programador experiente ou não, as falhas fazem parte da rotina. Saber encontrá-las e corrigi-las é o que se denomina depuração e é uma das tarefas mais importantes a realizar. Quando são falhas de sintaxes, o ambiente de desenvolvimento só nos dá mensagens indicativas do problema, parando a execução na linha  em que ocorreu a falha.

Quando  se  adquire  uma certa intimidade com a linguagem, as falhas de sintaxes são cada vez menos,
mas as falhas na lógica da execução do programa ocorreram sempre. Ainda mais quando essa logica passa, por instruções de controle de fluxo como as que vimos neste capitulo, a dificuldade de encontrar os erros são maiores, já que a aplicação em várias ocasiões pela mesma parte do código e é possível que a falha não ocorra na primeira vez que se execute o código.

Para facilitar esta tarefa, a IDE do Gambas dispõe de varias ferramentas de depuração. A primeira delas é a possibilidade de fixar pontos de depuração. Quer dizer, sinalar lugar no qual o programa parará para permitir ver o estado das variáveis e em que ponto da execução encontra-se.

Para fixar um ponto de interrupção em uma linha de código, temos que colocarmos o  cursor do mouse nessa linha e pressionar a tecla F9 ou o simbolo da mão levantada, que está na parte superior  da janela de código. As linhas que se fixa um ponto de interrupção tem o fundo roxo.
Figura 1
Figura 1 Ponto de interrupção na linha de código




A mesma operação que cria um ponto o elimina, ou seja, pressionando F9 novamente o fundo roxo desaparecerá. A execução do programa, como se explicou no capitulo anterior, inicia-se pressionando o simbolo verde de Play na janela do projeto ( ou pressionando a tecla F5). Junto ao botão verde encontra-se um botão de Pause, que permite parar a execução, e outro de Stop que permite detê-la a qualquer momento.

Se quisermos correr a aplicação executando uma a uma das instruções para irmos observando por onde transcorre o fluxo do programa, é só pressionar a tecla F8 ou qualquer um dos botões que se encontra a direita do simbolo Stop. Fazendo isto, o ambiente de desenvolvimento saltara a  primeira  linha  que  deve

correr e irá executando linha a linha cada vez que pressionarmos F8, e o ícone que mostra a flecha entrando entre as chaves, mencionado anteriormente.
Figura 2
Figura 2 Execução a partir da janela do projeto


O botão que está justamente a direita do Stop, que mostra uma flecha saltando por cima das chaves, parece produzir o mesmo efeito (sua tecla de atalho é Shift + F8), mas não é assim: o comportamento muda quando o programa  chega a uma chamada, a uma subrotina ou função.

Neste caso, o Ícone executará a chamada e tudo o que a função ou subrotina tem que fazer, em um só passo, sem que vemos o fluxo do programa pelo procedimento.

Se tivéssemos pressionado F8 entraríamos na subrotina e visto passo a passo como as instruções são executadas . Por tanto, com estes dois botões podemos escolher como chegarmos a uma chamada ou procedimento, se quisermos também depurar esse procedimento ou simplesmente executá-lo e passar a próxima linha de código.


Finalmente, quando pausamos a execução do programa, aparece três novas abas na parte inferior da janela do projeto. E na aba local se ver todas as variáveis do procedimento que estamos executando e o valor que tem nesse momento. Na aba pilha (Stack) vemos a lista de chamadas entre procedimentos
que serão produzido até chegar a esse ponto do programa. Assim podemos saber através de que passos chegamos a essa instrução. Finalmente, na aba Observar (Watch) podemos introduzir  qualquer expressão em BASIC, incluindo operações com as variáveis que o programa tem declaradas para ver qual é o resultado e o valor que tenham no momento da pausa.

Figura 3
Figura 3 Abas Local, Pilha e Observar da janela Projeto.


HOME



Cópia literal

Extraído do livro “GAMBAS, programação visual com software Livre”, da editora EDIT LIN EDITORIAL S.L,  dos autores  Daniel Campos Fernández e José Luis Redrejo. Prólogo de Benoît Minisini

LICENSA DESTE DOCUMENTO


É permitido a cópia e distribuição da totalidade ou parte desta obra sem fins lucrativo. Toda cópia total ou parcial devera expressar o nome do autor e da editora e incluir esta mesma licença, adicionando se é uma cópia literal “Cópia literal”. Se é autorizada a modificação e tradução da obra  sem fins lucrativo sempre se deve constar na obra resultante  a modificação o nome da obra original o autor da obra original e o nome da editora e a obra resultante também deverá ser livremente reproduzida, distribuída, ao publico e transformada em termos similares ao exposto nesta licença.

Tradução

Cientista
 (Antonio Sousa)